Calçados Veganos

Moda Sustentável


Todo mundo sabe da importância de uma boa palmilha para manter os pés energizados e livres de dores.


Nosso design único e inovador foi inspirado na capacidade natural do coco em absorver o impacto da sua queda, baseado em um conceito científico  chamado de Biomimética.


À esquerda está uma de nossas Annabelas que foi destaque na edição de Sustentabilidade da VOGUE Brasil com Gisele Bündchen em 2018.

Marcas de Consumo Consciente que a gente ama.


Selecionamos aqui alguns looks favoritos para você combinar com nossas espadrilles veganas.

Inovação

 

Nosso design exclusivo e inovador é baseado na propriedade natural de amortecimento da casca do coco, com base em um conceito científico chamado biomimética.


Seu objetivo na natureza é amenizar o impacto quando o coco cai da árvore e proteger a casca de quebrar ao atingir o solo. É por isso que incorporamos  essa tecnologia natural à nossa linha de calçados, as camadas de fibras de coco em espiral ao serem combinadas com o látex natural formam bolsas de ar que se moldam aos seus pés ao longo do tempo e  são forradas de algodão orgânico.


A nossa palimlha de fibra de coco é excepcionalmente absorve a umidade rapidamente além de ser naturalmente antibacteriano, mantendo seus pés frescos, secos e confortáveis.

Conforto 100% Natural.

 

Para criar pés fortes, móveis e sem dor, você deve carregá-los. A melhor maneira de fazer isso? Passe algum tempo descalço. 👣


Andar descalço (ou usar calçados humanos que permitem que seus pés funcionem como se estivessem descalços, como nossa linha de calçados de fibra de coco) mobiliza as 33 articulações de cada pé, permite que seus pés atuem como sensores do solo abaixo de você e começe a ativar a complexa rede de músculos em cada pé.


Sapatos que são rígidos, acolchoados e de suporte não permitem que seus pés funcionem perfeitamente e, eventualmente, criam rigidez e fraqueza. Nosso design inovador permite que a palmilha de fibra de coco se adapte ao seu corpo conforme você a usa, sem alterar sua pegada natural. É respirável, antibacteriano e 100% de fontes renováveis.

Depoimentos

As sandálias da joya da terra são lindas, confortáveis e sustentáveis. Precisamos de mais empresas que tenham essa iniciativa em prol do nosso meio ambiente."



Patricia Baldoni

"Produtos de excelente qualidade! O que mais me chamou a atenção é o carinho com o que é vendido. Material sustentável, mão de obra valorizada! Por mais marcas com esse pensamento de mundo melhor!"


Luna Berbert

Confortável e elegante, comprei o modelo jeans masculino. Acabamento fino e material de qualidade!"






Antonio Gomes

Pegada Ecológica


PETROLEUM • POLYESTER • POLYURETHANO

  

Ao olhar um tênis de corrida, uma Havaiana, ou uma alpargata, pense em Petróleo. Alguns calçados podem até usar algodão, que por si só já é biodegradável, couro ou uma pequena porcentagem de látex natural. Mas provavelmente o que você acaba calçando é feito de uma combinação de químicos derivados de hidrocarbonetos. 36 porcento do peso total de um tênis de corrida, incluindo a embalagem são compostos por dois produtos sintéticos a base de petróleo : o poliéster e poliuretano.


Estes químicos são responsáveis por 57 porcento das emissões de carbono geradas por este produto. Desde sua extração da natureza até sua distribuição, as emissões geradas por este simples par de tênis de corrida é equivalente ao uso contínuo de uma lâmpada de 100kw por mais de uma semana.

Impacto Ambiental

De acordo com um novo relatório da Ellen MacArthur Foundation lançado no Fórum Econômico Mundial na terça-feira, novos plásticos consumirão 20% de toda a produção de petróleo em 35 anos, ante 5% estimado hoje. A produção de plásticos aumentou vinte vezes desde 1964, atingindo 311 milhões de toneladas em 2014, diz o relatório.


Espera-se que dobre novamente nos próximos 20 anos e quase quadruplique até 2050. Apesar da demanda crescente, apenas 5% dos plásticos são reciclados de forma eficaz, enquanto 40% acabam em aterros sanitários e um terço em ecossistemas frágeis, como os oceanos do mundo. Uma pesquisa divulgada há um ano descobriu que havia mais de 5 trilhões de peças de plástico flutuando nos mares, muitas delas com apenas 5 mm de diâmetro. Itens maiores podem ser uma ameaça à vida marinha, como tartarugas e focas, que os engolem.


Os cientistas também descobriram que incontáveis ​​fragmentos minúsculos derivam para o fundo dos oceanos, acarpetando o fundo do mar. O impacto ambiental e de saúde disso é desconhecido. O relatório conclui que a indústria de plásticos está falhando de forma abrangente em lidar com essas questões ... A solução inovadora da Joya para as palmilhas de borracha surgiu de um exercício de Design Thinking ... e Cocos.

Economia Circular

 

 

Os calçados modernos são surpreendentemente prejudiciais de várias maneiras. À medida que o ritmo da moda acelerou, começamos a comprar mais sapatos e jogá-los fora com mais facilidade.


A fabricação de calçados tradicional deu lugar à produção em massa, consumindo recursos e enviando uma média de três pares de sapatos por pessoa para aterros sanitários todos os anos! A busca por uma produção mais barata e mais rápida também estimulou a exploração de trabalhadores vulneráveis ​​por meio de longas jornadas, baixos salários e condições de trabalho perigosas.


Nossa missão é de desafiar esta tendência.

FEITO À MÃO

 

Investir em uma linha de produção artesanal permite que a Joya tenha mais controle sobre suas práticas sustentáveis de fabricação, garantindo uma melhor qualidade de vida aos nossos funcionários. Nossas coleções exclusivas nunca são as mesmas devido à natureza de sua produção; empregamos trabalhadores locais e estamos comprometidos com os mais altos padrões de fabricação ética. A fábrica segue uma política rígida de atóxicos e eles reciclam quase todos os seus resíduos, incluindo sobras de tecidos e água.

 

TECIDO DE GARRAFA PET RECICLADO

 

Feito com camadas finas de tecido Maxitex ™ ECOSUMMER usando a tecnologia Plant PET. que se concentra em alternativas sem petróleo ao polietileno tereftalato - mais conhecido como PET, um plástico durável e leve encontrado em recipientes de bebidas. Até 9 garrafas são recicladas para cada metro quadrado deste tecido de poliéster, o mesmo vale para seus acabamentos têxteis de denim e linho.

 

Design Thinking

Há alguns anos, deixei minha vida de designer de estampas para a marca de jeans “7 for all Mankind” em Los Angeles, Califórnia, para embarcar na criação de Joya Da Terra: Um calçado sustentável e sem desperdício, que aproveita os benefícios do coco verde.


"Fiquei chocada com a quantidade de produtos químicos usados ​​pela indústria da moda ... minha carreira de sonho se transformou em um pesadelo e quando a crise de 2008 atingiu a indústria da moda local de LA e minha família perdeu sua casa. Eu sabia no fundo do meu coração que havia uma maneira melhor de fazer produtos inovadores a partir do que encontramos na natureza, através do Design thinking encontrei um material alternativo (fibra de coco) melhor para a saúde dos pés do que qualquer produto sintético encontrado na indústria, aquele que molda-se ao pé conforme você o usa e absorve a umidade."


Foi neste processo de aprendizagem do Design Thinking que nasceu a Joya da Terra, com o intuito de criar uma alternativa mais sustentável para a indústria do calçado a partir do reaproveitamento da fibra de coco reciclada como palmilha. O Brasil é um dos maiores consumidores e importadores de água de coco, produzindo quase 1 bilhão de cocos verdes por ano, as cascas de coco são queimadas ou deixadas para secar sozinhas onde correm o risco de contaminar o solo, pois levam cerca de 15 anos para se decompor por conta deles.


Nossa missão é agregar valor a esta incrível matéria-prima para estimular os esforços de reciclagem de nossas agências governamentais locais, apenas no estado do Rio em um dia de verão, estima-se que 92,5 cocos por segundo são consumidos em nossas praias locais, representando 30% de todo o nosso lixo urbano. Venha dar o próximo passo para um mundo mais sustentável conosco. A jornada é longa e árdua, mas é absolutamente necessária.